CONFIRA NOSSAS NOVIDADES NO BLOG!


Confira 9 estratégias para eliminar a ansiedade

Você está com uma lista longa de tarefas para executar até o fim do dia e, de repente, sente um aperto no peito e começa a ficar sem ar. Seu medo e apreensão geram aquela insegurança desconfortável de que não vai conseguir fazer tudo o que estava planejado. Como eliminar a ansiedade e não atrair pensamentos negativos como esse, de fracasso e mal-estar?

Infelizmente, esse é um cenário bastante comum — o Brasil é o país com mais pessoas ansiosas no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Um dado alarmante, não é mesmo? A ansiedade, afinal, condiciona não só a sensações desagradáveis, mas também ajuda a aumentar o risco de várias doenças físicas e psicológicas.

A boa notícia é que, ao identificar o problema, qualquer um pode adotar algumas técnicas a fim de eliminar a ansiedade ou simplesmente reduzir sua incidência no dia a dia. Preparamos um conteúdo com 9 estratégias infalíveis para que você se torne uma pessoa cada vez menos ansiosa. Confira!

1. Identificar as causas da ansiedade

A primeira coisa a se fazer é reconhecer a presença da ansiedade. A lista de tarefas que citamos no início deste artigo se tornou um peso para sua semana? Você simplesmente travou todos os seus sentidos e não conseguiu nem ao menos começar alguma das atividades por se preocupar excessivamente com o todo? Esse é um exemplo claro de que, talvez, você esteja sofrendo de algum transtorno ansioso e nem percebeu ainda.

Portanto, observe seu dia a dia e seus sentimentos, encontre o que anda causando nervosismo e reduza até erradicar de vez essas causas. Por fim, perceba também os resultados reais dessas reduções no seu bem-estar e na sua qualidade de vida em geral.

Para ajudar nessa autodescoberta, saiba que a fonte da ansiedade pode estar associada a alguns fatores, como:

  • eventos traumáticos;
  • estresse vindo do ambiente profissional ou doméstico;
  • pensamentos negativos ou reativos;
  • preocupação excessiva;
  • má alimentação;
  • sedentarismo;
  • abuso de substâncias, como cigarro, álcool, entre outros tipos de droga;
  • histórico familiar de transtornos de ansiedade (genética).

2. Praticar atividade física

Como deu para notar, várias das causas da ansiedade podem ser eliminadas com a mudança de hábitos e atitudes. Então, que tal começar praticando exercícios físicos? Vale a pena dedicar uma pequena parte do seu dia, que seja, para a prática de alguma atividade que lhe traga prazer e bem-estar.

As atividades físicas elevam a produção de serotonina no organismo — substância que aumenta a sensação de felicidade. Uma simples caminhada já é capaz de fazer com que o processo químico aconteça. Além do mais, o momento é ótimo para trabalhar a mente, já que o tempo pode ser aproveitado como forma de meditação ativa.

3. Reduzir estresses diários

Além da caminhada ou de qualquer outro exercício ou esporte, também é possível adotar outras práticas para eliminar a ansiedade, por meio da redução do estresse do dia a dia.

Quer ver como pode ser mais simples do que se imagina? Um grupo de neurologistas da The Mind Lab descobriu que uma música é capaz de reduzir em 65% o nível de ansiedade de uma pessoa. Se você quiser fazer o teste, basta tirar alguns minutos para ouvir a música Weightless, de Marconi Union.

Além de usar as melodias como forma de terapia, também é recomendado realizar sessões regulares de acupuntura, uso de florais de Bach, homeopatia, massagens e o ioga com todo o seu trabalho de respiração, por exemplo. Encontre sua estratégia preferida e se presenteie semanalmente com esse momento de relaxamento.

4. Ter uma alimentação saudável

Lembra da má alimentação que citamos nos fatores da ansiedade? Sim, ao ingerir refeições inadequadas podemos descontrolar o nosso organismo, de forma que fiquemos mais dispostos a distúrbios ansiosos.

Então, uma forma de cuidar disso é ingerir alimentos que são fonte de triptofano. A substância é um aminoácido precursor da serotonina — encontrado no chocolate e na banana. Outra forma de consumo é por meio de cápsulas, junto do magnésio e da vitamina B6.

Mais alguns aminoácidos também são bem-vindos, como a glutamina e a taurina. Isso porque elas aumentam as chances de o neurotransmissor GABA trabalhar no organismo, a fim de controlar fisiologicamente a ansiedade. Alguns chás também funcionam, como camomila, valeriana, melissa e passiflora.

5. Controlar a respiração

Também já pincelamos esse benefício quando citamos a prática de ioga. Quando controlamos a nossa respiração, de forma compassada, reduzimos várias reações do sistema nervoso autônomo — contribuindo para eliminar a ansiedade gradativamente, em especial nos momentos de tensão.

Inspire e respire. Apenas. Sinta o ar entrando pelo nariz, com a boca fechada, e depois imagine todo o peso dos ombros sendo reduzido ao expirar lentamente o ar pela boca.

Não é preciso um ambiente zen, muito menos um momento especial para isso: pratique a respiração como técnica de relaxamento em qualquer hora ou lugar. Isso reduz aquela respiração ofegante, eliminando o tremor e a taquicardia que podem surgir diante de alguma situação estressante.

6. Evitar pensamentos negativos

Não adianta fazer tudo o que já ensinamos se a sua mente continuar trabalhando em pensamentos negativos. Quando eles permanecem dentro da sua cabeça por longos períodos, podem se tornar uma verdade formatada em inúmeras crenças limitantes e catastróficas para a sua vida.

Portanto, dimensione sempre seus pensamentos, questionando suas próximas emoções. Tente achar um lado positivo em tudo o que acontece, mesmo nos problemas. Isso os torna menores e possibilita mensurar a gravidade das situações por meio de uma mentalidade mais saudável e otimista.

7. Praticar o mindfulness

Qualquer tipo de meditação é bem-vinda quando se trata de eliminar a ansiedade. Porém, nem sempre as pessoas dispõem de tempo e espaço para praticar. Por isso, é uma boa ideia adotar a técnica da atenção plena — mindfulness.

A estratégia consiste em trabalhar a mente para que ela se dedique integralmente ao momento atual, colaborando para a produtividade, inclusive. Isso afasta os pensamentos do futuro, que geralmente causam a maior parte dos sintomas ansiosos.

8. Ser uma pessoa mais organizada

Nem sempre todo mundo adota o planejamento, a famosa listinha de tarefas ou, simplesmente, um ambiente arrumado — tanto em casa quanto no local de trabalho. Então, se você quer eliminar a ansiedade, pode começar com uma faxina: também de sentimentos, mas, principalmente, de coisas acumuladas sem utilidade, por exemplo.

Organize sua mesa, seu quarto, sua casa, seu escritório, o que for. Trabalhar, estudar ou viver de modo geral em ambientes organizados reduz drasticamente os níveis de estresse e ajuda bastante no equilíbrio emocional.

9. Respeitar suas limitações

Por fim, coloque todas as dicas em prática, mas não se esqueça de respeitar seus próprios limites. Afinal, nem sempre é possível conseguir ótimos resultados só em um dia ou em uma semana.

Tenha paciência para progredir dentro do seu próprio tempo e, se necessário, conte com a ajuda de amigos, familiares ou, até mesmo, de profissionais qualificados.

É fundamental ter esse autocuidado para eliminar a ansiedade. Reserve um tempo para você se ouvir e descubra como você mesmo é o maior aliado no combate aos distúrbios emocionais!

Gostou do que viu até aqui? Que tal continuar a leitura? Veja agora 6 principais causas da ansiedade e sintomas mais comuns.

Quer se qualificar e ser um SER HUMANO MELHOR?
Faça parte da nossa lista VIP de e-mails

Faça seu cadastro